Arquivo de 28 de fevereiro de 2011

 

 

Parte interna do aparelho para diagnósticos

(Fonte da imagem: R. Weissleder / PsyOrg)

Universidade de Harvard e o MIT (Massachusetts Institute of Technology) desenvolveram um dispositivo de ressonância portátil capaz de diagnosticar células cancerígenas em uma hora ou menos. O micro-NMR (nuclear magnetic resonance) possui o tamanho de um telefone de mesa e acertou o resultado em 96% dos casos, diferente de outros métodos que possuem cerca de 84% de sucesso.

O aparelho se utiliza de anticorpos e partículas magnéticas para buscar e destacar as células cancerígenas, usando apenas uma pequena porção de material da área suspeita. Os médicos utilizam uma agulha para coletar o material de onde há a suspeita, inserindo apenas uma pequena porção no NMR para que ele faça todo o resto.

Os testes com o aparelho foram realizados no Hospital Geral de Massachusetts, detentor da patente desta tecnologia. O estudo mostrou que, dos 70 pacientes testados, 44 tiveram seu diagnóstico de câncer maligno confirmado. O aparelho, de acordo com a Universidade de Harvard e o MIT, descobriu o câncer em um estágio tão inicial que nem mesmo os exames patológicos conseguiram detectar. Esses resultados foram confirmados após algum tempo por tecnologias tradicionais, que aí sim conseguiram diagnosticar o que o NMR já havia descoberto.

Cesar Castro, coautor da pesquisa, diz que o micro-NMR custa cerca de US$ 200 cada, ou seja, valor suficiente para ser usado também em locais com infraestruturas mais precárias. A nanotecnologia envolvida permite não apenas diagnósticos e avaliações em tempo real, mas também pode ser usado no acompanhamento, mostrando como o tumor se comporta durante os tratamentos.

Além disso, o dispositivo pode ser conectado a monitores usados em celulares ou notebooks, mostrando os resultados diretamente para o paciente. Por enquanto, o aparelho ainda está em fase experimental.

 

Dashboard com as informações sobre o problema

Se você ainda não acessou sua conta do Gmail hoje, faça agora para conferir se está tudo certo com os seus emails. No início da madrugada, cerca de 0,08% das contas do serviço sofreram uma pane generalizada, retornando o status para primeira fase de criação.

Isso quer dizer que mais de 150 mil usuários tiveram problemas para abrir suas contas e, quando conseguiram, acabaram por encontrar a mensagem de boas-vindas ao serviço, ao invés de conferirem a caixa de entrada abarrotada de mensagens colecionadas durante anos a fio.

As contas não traziam também logs dos chats realizados pelos usuários, ou seja, tudo limpo como se nunca tivesse sido usado. O Google não se pronunciou sobre o que causou o problema, porém já está trabalhando para restaurar todas as informações perdidas durante a pane.

Se você é um dos prejudicados, é possível conferir no Dashboard do serviço as informações sobre a resolução, atualizadas a cada duas horas. De acordo com o Google, algumas contas já foram restauradas, e a resolução deve ser realizada em todas as contas em um futuro próximo.

Enquanto os reparos estiverem sendo realizados, os prejudicados não poderão acessar sua conta. Portanto, se você tentar entrar no Gmail e não conseguir, considere-se um dos “premiados” pelos servidores da gigante da internet.